Bogseg e a origem dos ettercaps

ettercap.jpg

A ORIGEM DOS ETTERCAPS
Dentro de seus círculos secretos, os druidas veneram todas as faces da natureza e, para cada aspecto, há rituais e cerimônias correspondentes. Um repugnante e marginalizado ritual de canibalismo era adotado principalmente por uma facção de druidas que adoravam as virtudes fecundas, invasivas e tenazes dos vermes. Considerados por muitos outros druidas como vis, tais druidas eram abominados e, muitas vezes, caçados. Quando um demônio aranha, progênie de Miskha, abordou a seita, foi considerado uma criatura magnificente. A validação definitiva da superioridade da natureza na forma dos insetos.
Os druidas criaram rituais novos enaltecendo os aracnídeos. O que começou com o uso cerimonial de teias progrediu para uma vida cercada de aracnídeos, bem como sua ingestão, e alcançou a ingestão de poções com o sangue do demônio aranha.
Aos poucos, esses druidas corrompidos foram perdendo sua humanidade, tanto física quanto mentalmente, e assim surgiram os primeiros Ettercaps: um passo adiante na evolução para uns, uma monstruosidade para outros.

BOGSEG
Um desses druidas sobreviveu por séculos, mantendo apenas resquícios de sua malevolente inteligência por debaixo dos instintos monstruosos de sua nova forma. Quando O Corvo, no entanto, o beneficiou com o dom da visão do passado, sua memória retornou, assim como novas habilidades foram conqusitadas. Determinado a criar um exército de Ettercaps e trazer a glória de sua seita novamente, Bogseg assassinou e tomou a forma de Knut, realizando de forma dissimulada os rituais que transformariam todos moradores de Byedderkop, que achavam estar passando apenas por uma epidemia de gripe, em ettercaps.
Bogseg foi impedido e assassinado por Bierlleres, Dracoth, Dru Zod e Jon.
Atualmente, sua cabeça, após ter sido decepada por Druz Zod, está pendurada em um espeto na entrada de Byedderkop.

Bogseg e a origem dos ettercaps

Bacônia - A Guerra do Corvo vinihigino